Audiência de julgamento da ação 

contra a cobrança das contribuições extraordinárias:

 02/12/2020 às 14h 


Petição Inicial Despacho 

Petição para cumprimento das exigências 

 Ata da Assembleia Extraordinária 

 Agravo de Instrumento 




STJ concede adicional de 25% a aposentados

 que necessitam de cuidadores
+ clique aqui para maiores informações



Leis para Aposentados e Pensionistas

Leis que concedem isenções e direitos aos aposentados e pensionistas.

Muitos Projetos e Decretos foram transformados em Leis para diminuir despesas, normatizar e conceder a aposentados e portadores de doenças graves ou deficiência seus direitos e benefícios garantidos por Lei específica.

Conheça algumas Legislações...




PREZADO COLEGA

LEIA E  DIVULGUE PESSOALMENTE E EM TODAS AS MÍDIAS AO SEU ALCANCE.

No jornal Folha de S. Paulo, no dia 12/05/16, na coluna Mercado, foi
publicada uma entrevista com a Sra. Elena Landau, advogada, cujo
currículo citado na matéria foi:

Sócia do escritório de advocacia Sergio Bermudes.

Diretora do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e
Social) de 1994 a 1996 (governo Fernando Henrique Cardoso).

Participou da venda de diversas estatais e atuou na estruturação da
privatização da Vale do Rio Doce, que ocorreu em 1997.

Esta senhora, que nunca militou na área do saneamento, é apenas uma
advogada privatista com olhar puramente de negócio. Na entrevista, suas
palavras, comparando o setor de gás com empresas de saneamento, parecem
demonstrar que não possui a visão e não se importa o quanto o
saneamento tem um papel social e de promoção de saúde pública.
Parece não perceber que o assunto não pode ser tratado apenas como
interesse financeiro de alguns grupos.

TRANSCRIÇÃO DE TRECHO DA ENTREVISTA:

“-- Tem que ser privatização de fato, venda do controle.

 Vamos pensar o setor de gás da Petrobras. Vamos integrar, promover
competição e usar a privatização para reorganizar este setor. Isso
vale também para os Estados e suas empresas, como a Sabesp e a
Cedae.”

O escritório Sérgio Bermudes, um dos mais conceituados escritórios de
advocacia do Brasil, ao ser questionado pela CEDAE por tal declaração,
em carta datada de 23 de junho de 2016, se apressou em declarar que o
mencionado por aquela senhora na entrevista é uma opinião particular
da mesma e, que de forma nenhuma exprime o pensamento daquele
escritório. Em continuidade, o advogado Sérgio Bermudes, afirma que
apenas ele, o Titular, pode falar pelo escritório e acrescenta que, na
opinião do escritório, a CEDAE deve continuar como é hoje,
desenvolvendo os serviços que presta, superiormente, ao Estado do Rio
de Janeiro e, por isso, ao Brasil. Ainda na carta o advogado Sérgio
Bermudes, Titular do Escritório, autoriza a CEDAE fazer o uso que achar
adequado da mesma.

Na carta, cuja cópia ora apresentamos, o nome daquela senhora não
consta como sócia do escritório, como foi citada na reportagem.

Nem sempre a verdade é o que a mídia faz parecer, portanto, prezados,
procurem sempre ver as notícias com maior profundidade.

------------------------

 Voltar